Vaias merecdias
Vaias só para o Poder
Juca Kfouri
15/06/2013 17:54



A  “festa” de abertura foi chinfrim, mas isso não tem a menor importância porque quem quer ver futebol quer ver futebol.
Os telefones não funcionavam na tribuna de imprensa, o 3G caiu ainda antes de o jogo começar e o pau comia lá fora, com barulho de bombas sendo percebidos mesmo com música alta no Mané Garrincha.
Dois “fiscais” da Anatel, assim identificados em suas camisas, com uma geringonça nas mãos, sentados para ver o jogo, se surpreederam ao saber o que ocorria…
Os monitores de TV da tribuna de imprensa tinham sua marca, SempToshiba, ocultada por fitas pretas porque o patrocinador da Fifa é a Sony…
Imagine na Copa.
Mas nada se comparou à cara da presidenta Dilma Roussef quando foi estrepitosamente vaiada ao lado de Joseph Blatter, que pediu fair play para ser ainda mais vaiado. Como ela, ao declarar a Copa das Confederações oficialmente aberta.
É o preço que paga quem se cala diante das iniquidades do país e faz acordos espúrios para sobreviver, como seus antecessores.
Mas o Brasil, parece, está acordando.
José Maria Marin, escondido pelo cerimonial, acabou se dando bem…
É claro que dirão que foram os brancos, a elite que vaiou a presidenta. Pode ser. Mas o excluídos estavam fora do estádio tomando bomba na cabeça.
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar