Fernando Henrique Cardoso toma posse na Academia Brasileira de
http://globotv.globo.com/rede-globo/bom-dia-brasil/v/fernando-henrique-cardoso-toma-posse-na-academia-brasileira-de-letras/2816581/

Fernando Henrique Cardoso toma posse na Academia Brasileira de Letras


O ex-presidente é o terceiro ex-presidente a tomar posse na ABL.

Ele fez referência às manifestações no Brasil em seu discurso de posse. Rede Globo –Bom dia Brasil -11/09/2013 - Matéria completa no link acima
 


 




 
 

http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2013/09/fernando-henrique-toma-posse-na-academia-brasileira-de-letras.html

G1 –11 de setembro de 2013
Fernando Henrique toma posse na Academia Brasileira de Letras



O ex-presidente é o terceiro ex-presidente a tomar posse na ABL.
Ele fez referência às manifestações no Brasil em seu discurso de posse.
 
O ex-presidente
Fernando Henrique Cardoso tomou posse nesta terça-feira (10), na Academia Brasileira de Letras.

Amigos, parentes e políticos foram à Academia Brasileira de Letras, no Centro do Rio, para homenagear o novo acadêmico.

Fernando Henrique Cardoso falou para uma plateia lotada. No discurso de posse, fez referência às manifestações no Brasil.
“Como no passado dos oráculos, a história nos pregou uma peça: ‘decifra-me ou te devoro!’ é o enigma que as ruas, sem o proclamar, deixam entredito sobre a democracia atual. Cabe a todos nós, políticos, artistas, escritores, cientistas ou, simplesmente, cidadãos que prezam a liberdade, passarmos da escuta à ação, para tecer os fios institucionais pelos quais possam fluir os anseios de liberdade, dignidade, participação e maior igualdade dos que clamam nas ruas”, disse Fernando Henrique Cardoso.

Fernando Henrique Cardoso vai ocupar a cadeira número 36, que pertencia ao jornalista João de Scantimburgo. Ele é o terceiro ex-presidente a tomar posse na Academia Brasileira de Letras, depois de Getúlio Vargas e José Sarney.

Professor e sociólogo, Fernando Henrique é autor e co-autor de 23 livros e mais de 100 artigos acadêmicos.

A trajetória política de FHC começou no fim dos anos 70. Foi senador pelo estado de São Paulo e ministro das Relações Exteriores e da Fazenda.

O novo imortal presidiu o Brasil em dois mandatos, de 1995 a 2002. Fernando Henrique é membro do The Elders, grupo de dez líderes globais criado por Nelson Mandela para defender a paz e os direitos humanos.

Aos 82 anos, ele chega à academia simbolizando renovação, diz a presidente da ABL. “Em uma casa que teve sempre tantos intelectuais pensando o Brasil, ele vem juntar a sua voz e a sua experiência a isso”, declara Ana Maria Machado, presidente da ABL.
“Ele é um homem que entrando nesta casa aporta sua experiência brasileira, sua experiência internacional e sua erudição. Ele é um pensador”, diz Nélida Piñon, escritora.
Fernando Henrique Cardoso já havia sido lembrado outras vezes para concorrer à Academia Brasileira de Letras, mas nunca havia formalizado a candidatura. Ele diz que chega à casa de Machado de Assis disposto a contribuir e pronto para aprender.

“Acho que o fundamental na vida é manter a curiosidade. Eu sou curioso e eu acho que aqui eu posso manter a minha curiosidade”, Fernando Henrique Cardoso.


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar