Coplan aprova condomínio
 
CONPLAN APROVA CONDOMINIO ALTO DA BOA VISTA.


Pela segunda vez, o Conselho de Planejamento Territorial e Urbano (Conplan) se reuniu este ano, na terça-feira (06/12), quando aprovou novamente o processo urbanístico do Condomínio Alto da Boa Vista, em Sobradinho.
Com 2.690 lotes, distribuídos em 251 hectares, o Alto da Boa Vista é um dos maiores residenciais do DF e um dos mais bem organizados. Está localizado em área particular e já possui licenciamento ambiental.
Em dezembro de 2007, o condomínio teve o decreto de aprovação publicado pela primeira vez, quando moradores e representantes do Governo se reuniram numa grande festa.
O processo aprovado agora pelo Conplan segue para assinatura do decreto pelo governador Agnelo. Após a publicação no Diário Oficial, a documentação pode seguir para registro em cartório.
Em Ceilândia, a etapa 2 do loteamento Sol Nascente também foi aprovada pelos membros do Conplan.

Alto da Boa Vista será um dos espaços mais cobiçados do DF
Um novo modelo de moradia tomou conta das grandes cidades – os condomínios horizontais. Esse novo estilo de moradia tem levado cada vez mais pessoas a procurar pelos residenciais. Morar em condomínio permite vários benefícios, como os salões de festas, as áreas de lazer e maior segurança.
No DF, os residenciais estão em diversos pontos: Sobradinho, Jardim Botânico, Lago Sul, Park Way, Vicente Pires e Gama.
O Alto da Boa Vista, com 2.600 unidades residenciais e comerciais, deverá se tornar um dos mais bonito e cobiçado espaço do DF.
Ali, tudo começa pela organização. Com uma diretoria integrada e pensamentos que comungam com o BM estar e qualidade de vida, o residencial é comandado por um colegiado. Nenhuma decisão está na mão de apenas uma pessoa.
Quem nos contou um pouco desse espaço é o síndico Ranulfo Guedes, em seu segundo mandato.
O processo de regularização, ao longo desses longos anos, tem sido escrito por várias mãos. “Fomos descobrindo com o tempo que de mãos dados é possível ir mais longe e vencer barreiras”, disse Guedes.
No Alto da Boa Vista, os condôminos sempre contaram com o apoio do empreendedor Fábio Starace, da Empresa Martinez, que desde o início vem trabalhando junto com os moradores para implantação e regularização da área.
No final de 2007, o Governo do DF assinou o decreto de regularização do residencial. Logo depois, o empreendimento recebeu a licença ambiental. Hoje, as obras estão liberadas e muita gente que aguardava esse momento já iniciou as obras de suas casas.
Segundo Ranulfo, há uma parceria entre a Administração de Sobradinho e o condomínio, pois primeiro o condômino deve apresentar o projeto para uma avaliação no escritório do condomínio. Após análise, o residencial emite um laudo e encaminha junto com o projeto para a Administração Regional poder liberar o alvará. “Tem sido um trabalho de parceria, onde respeitamos todas as normas para construção. Por exemplo, a calçada tem que respeitar o cadeirante e a caixa de recarga é uma exigência e todas as residências são obrigadas a aproveitar a água da chuva”, explica, lembrando que se o proprietário não tiver alvará, nenhum material de construção passa pela portaria.
Com 25 quilômetros de rua, a previsão é que até julho do próximo ano as obras comecem a ser executadas. Segundo o síndico, o valor estimado para as obras é de R$ 104 milhões e o cheque caução já foi passado pelo empreendedor ao Governo.
Mas nem só de trabalho se vive no Alto da Voa Vista. A diretoria do condomínio tem se empenhado para proporcionar momentos agradáveis e de lazer aos moradores.
A festa de confraternização deste ano vai acontecer no dia 10 de dezembro, na recém construída área de lazer, o Espaço Multiuso, destinado a festas e reuniões, com arquitetura bonita e rodeado de belos jardins.
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar