PMDB-RJ sai derrotado na eleição do partido
PMDB-RJ sai derrotado na eleição do partido
 
 
Jorge Picciani, Cabral, Pezão e Eduardo Paes
 
No final do ano passado os planos do PMDB-RJ eram fazer de Sérgio Cabral presidente nacional do partido. Para tal Cabral, Pezão, Paes, Picciani e Eduardo Cunha tramaram contra Michel Temer. Mas com Cabral e Cunha atolados na Lava Jato,o diretório fluminense ficou enfraquecido. No plano B passou a defender que Cabral fosse o 1º vice-presidente, mas Temer ofereceu ao grupo de Renan Calheiros. Foi para o plano C, que era fazer de Cabral 2º vice-presidente do PMDB. Também não emplacou, foi escolhido o braço-direito de Temer, Eliseu Padilha. Restou para o diretório fluminense na direção do PMDB nacional a vaga de 2º secretário, que ficou com Leonardo Picciani. 
 
Aliás, o PMDB-RJ já abandonou Dilma. Isso ficou claro. Ninguém defendeu a presidente. Só Pezão e Paes, por dependerem de verbas federais, continuam fingindo que estão com o governo, mas sem "declarações de amor". 
 
Abaixo a nova direção nacional do PMDB. 
 
Presidente: Michel Temer (SP) 
 
1º Vice-presidente: senador Romero Jucá (RR) 
 
2º Vice-presidente: Eliseu Padilha (RS) 
 
3º Vice-presidente: deputado federal João Arruda (PR) 
 
Secretário- geral: deputado federal Mauro Lopes (MG) 
 
1º Secretário: Gedel Vieira Lima (BA) 
 
2º Secretário: deputado federal Leonardo Picciani (RJ) 
 
Tesoureiro: senador Eunicio Oliveira (CE) 
 
Tesoureiro adjunto – senador Valdir Raupp (RO) 
 
E por indicação de Michel Temer, a Fundação Ulysses Guimarães continua presidida por Moreira Franco (RJ). 
 
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar