INCRA - uma das páginas mais tristes e humilhantes de nossa História
Podemos fazer uma eleição para escolha do "Escândalo Rei" do governo
Lula/Dilma! Candidatos:
           1 - Escândalo do Mensalão
           2 - Escândalo do Petrolão
           3 - Escândalo do BNDES (forte candidato)
           4 - Escândalo do INCRA (recém inscrito no páreo, tem chance de ganhar)
            Votem nos seus candidatos, e façam suas apostas em quem vai ser o vencedor!

Sem Medo da Verdade

INCRA - uma das páginas mais tristes e humilhantes de nossa História



07/04/16 23:30:47: Daniel Silva: O Brasil acaba de escrever uma das páginas mais tristes e humilhantes de sua História. No início da noite de quarta-feira, 06 de abril de 2016, o Tribunal de Contas da União (TCU) determinou a imediata paralisação de todos os processos de Reforma Agrária conduzidos pelo Governo Federal através do INCRA. A medida foi tomada após auditoria do TCU revelar a maior fraude no setor já registrada no mundo.

De acordo com matérias publicadas hoje nos jornais Estadão e Folha de S.Paulo, que tiveram acesso aos dados do TCU, um em cada três assentados foi beneficiado ilegalmente, com irregularidades que custaram um prejuízo estimado em mai s de R$ 10 bilhões aos cofres públicos.

Segundo o TCU, entre os supostos 'sem-terra' estão políticos, empresários e servidores públicos das três esferas. A lista de fraudes inclui 847 vereadores, 96 deputados estaduais, 69 vice-prefeitos, quatro prefeitos e até um senador da República, cujo nome foi mantido em sigilo graças ao excrescente foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal.

A Folha de S.Paulo revela que os auditores do TCU também verificaram que '37.997 pessoas foram beneficiadas após a morte' e outros '19.393 são proprietários de veículos de luxo de marcas como Porsche, Land Rover e Volvo.'

Trata-se de vergonha inominável. Crime gravíssimo. E, óbvio, mais um assalto aos cofres públicos. A barbárie parece não ter fim.

FONTES:

Folha de S.Paulo → http://folha.com/no1758172


Comentário geopolítico nº 243 do coronel Gelio Fregapani
 
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar