Os comunistas detestam dever cumprido!
 Sombria ovelha negra que a natureza abortou, justamente, neste Brasil sofrido, espezinhado, maltrapilho, deseducado, inculto. Nada fez de útil. Somente trouxe destruição, divisão, conflito.

Volte para o seu redil de degenerados, apocalíptica mulher, impostora, porque este país não é seu, e a renega!

Dia 6 do mês de julho, Mário Kozel Filho, que servia ao Exército, à Pátria, completaria mais um aniversário, se não tivesse o seu caminho interrompido por quem nada serve na vida e nada fez e nada faz em sua miserável existência. Ela e seus sequazes.

Que seja eterna na memória dos patriotas, dos bons, dos honestos, a imagem do jovem militar que foi eliminado, unicamente, por estar cumprindo o seu dever, sentinela no Quartel General do II Exército, naquele fatídico 26 de junho de 1968, quando a bomba dos apátridas, sua linguagem preferida, levou-o pelos ares.

Os comunistas detestam dever cumprido!

Aileda de Mattos Oliveira - Dr.ª em Língua Portuguesa. Vice-Presidente da Academia Brasileira de Defesa
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar