Um resumo muito próximo de nossa realidade

Corrupto ou não, Temer lavou a alma do povo e incomodou gente poderosa. E ainda chamou Janot de corrupto bêbado

Por mais que o presidente Michel Temer não tenha conquistado altos índices de popularidade, uma coisa todos devem concordar: nenhum presidente da história do país sofreu ataques tão implacáveis de origens tão distintas e conseguiu se manter de pé como ele. Temer foi alvo de ações ferozes e letais sorrateiramente planejados por setores do judiciário, incluindo a PGR e o STF, de quase toda a imprensa brasileira, dos artistas, dos partidos de esquerda e de formadores de opinião nas redes sociais e, pelo menos até o momento, conseguiu resistir até com certa elegância.

Neste caso, o mérito por ter resistido a forças tão devastadoras é todo de Temer e de mais ninguém. Os empregados da Globo ficaram esbaforidos de tanto que pediram a renúncia do presidente e nada. Nem a Globo, nem os artistas, Janot, Fachin, o silêncio de Cármen Lúcia, os partidos de esquerda, todos os movimentos sociais e sindicais do Brasil conseguiram convencer a população a ir para as ruas pedir a renúncia de Temer.

 

Por outro lado, diante de uma tempestade de ataques tão vigorosos vindo de todas as direções, Temer ainda conseguiu manter sua base política coesa, a ponto de até o PSDB, um partideco tão sem moral quanto o PT, ter pensado duas vezes antes de desembarcar de seu governo.

A pergunta que fica é a seguinte: de onde vem a força do mordomo? A resposta é bem simples. Afinal, os brasileiros viveram quase 14 anos como reféns de uma organização criminosa que tinha planos de se perpetuar no poder. Temer foi o cara que puxou o tapete desta gente. O inexpressivo e até tímido mordomo, chamado de fraco por Dilma e Lula, deu uma lição nos petistas e se revelou o Senhor do Congresso. Corrupto ou não, Temer foi pragmático e teve muita coragem de enfrentar uma organização criminosa como o PT.

Logo que assumiu o poder, Temer lavou a alma dos brasileiros e mexeu com interesses poderosíssimos. Demitiu mais de 20 mil macacos petistas que viviam dependurados na máquina pública, acabou com a mamata dos artistas petistas que viviam das verbas da Lei Rouanet, cortou verbas públicas para jornalistas de aluguel, sites petistas e todos os blogs sujos da esgotosfera, não aliviou Lula dos objetos que ele roubou dos Palácios do Planalto e Alvorada, cortou os 80 motoristas de Dilma, acabou com a farra das grandes empresas no BNDES, magoou bancos reduzindo juros, rompeu contratos com empresas amigas do PT e propôs quebrar as pernas de mais de 13 mil sindicatos do Brasil através da extinção da contribuição sindical obrigatória. Lula chegou a chorar, reclamando que Temer estava destruindo o que ele levou anos para construir.

Como se não bastasse, Temer conseguiu tirar o Brasil da pior recessão em mais de cem anos, reduziu a inflação, conteve a escalada do dólar, reduziu Juros e o país já estava omeçando a gerar empregos com carteira assinada. Por três meses consecutivos. Até que veio a tentativa de golpe.