Respiradores nacionais mais simples e mais baratos

Universidades da Paraíba e de São Paulo criam respiradores mais baratos do que os disponíveis no mercado. Isto nos faz relembrar quão importante é as universidades receberem apoio para as pesquisas para o desenvolvimento de projetos nas áreas de pesquisa e tecnologia.

____________________________________________

Respirador barato da USP passa em testes com humanos

quarta-feira, 22 de abril de 2020

Por: Só Notícia Boa


Foto: Poli-Usp

O ventilador pulmonar de baixo custo desenvolvido pela Poli-Usp passou em testes humanos.

Em comunicado oficial, a equipe do projeto INSPIRE informou o resultado na página da Universidade.

Conforme divulgamos aqui no SóNotíciaBoa, os pesquisadores de engenharia multidisciplinar desenvolveram um modelo livre de patente, de rápida produção, e com insumos de fácil acesso no Brasil que pode ser utilizado em grande escala por doentes da covid-19.

Testes

De acordo com o projeto, nos dias 17, 18 e 19 foram realizados estudos com pacientes, de acordo com as normas do CONEP – Comissão Nacional de Ética em Pesquisa.

Os testes foram realizados com quatro pacientes, no INCOR – Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP.

O Ventilador Emergencial INSPIRE foi considerado aprovado neste estudo, inclusive no modo assistido controlado por pressão. Não houve nenhuma intercorrência com os pacientes ventilados com o INSPIRE.

O estudo já havia sido realizado em animais e aprovado entre os dias 13 e 14 de abril.

Ele foi coordenado pela Professora Titular Denise Tabacchi Fantoni com o auxílio da Professora Dra. Aline Ambrósio, ambas do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP.

Após a aprovação, o próximo passo será enviar os documentos dos testes para os órgãos competentes e aprovação da ANVISA.


Foto: Poli-Usp

 

Respirador 37 vezes mais barato da UFPB tem licença para produção

quinta-feira, 16 de abril de 2020

Por: Só Notícia Boa

Respirador pulmonar da UFPB - Foto: UFPB/Divulgação

O respirador pulmonar criado em 48 horas pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) teve a licença liberada para produção por empresas.

O valor de custo dele é de R$ 400, ou seja, 37 vezes mais barato do que o disponível no mercado.

Para conseguir permissão pra produzir o respirador, basta a empresa interessada mandar um e-mail para a Agência UFPB de Inovação Tecnológica – Inova- inova@reitoria.ufpb.br .

As empresas precisam ter autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para produzir o aparelho, que precisará passar por testes pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Mas as tramitações burocráticas e os testes poderão ser acelerados devido à urgência, com o aumento de casos de Covid-19 no país.

O ventilador pulmonar foi desenvolvido na UFPB em 48 horas pelos inventores Railson Ramos, Mario Ugulino, Válber Almeida, Tiago Maritan e Marcos Alves.

Dados técnicos

Ele usa a tecnologia touch-screen, é equipado com sistema multibiométrico e se conecta via wireless.

Por isso, dá pra acessar, monitorar e operar o respirador remotamente, em tempo real, pelo aplicativo do smartphone.

Os técnicos informam que dá para montar e programar o aparelho em apenas 1 minuto.

Eles lembram também que, ele não é um respirador de emergência, por isso ser usado indefinidamente, ou seja, para substituir os convencionais que existem no mercado.

Receba nossas notícias no seu e-mail:

Contador de acessos 2717676

Kubik-Rubik Joomla! Extensions

logotipo ibs